quinta-feira, 29 de abril de 2010

SERENIDADE

SERENIDADE

Serenidade:
Será que é ela,
Aquela brisa que leva
O paraquedinha de dente-de-leão,
Para os braços da imensidão?

Serenidade:
Será que é ela,
Na luz tênue de uma vela,
Durante um jantar romântico,
De delicadas donzelas?

Serenidade:
Será você
Que paira,
Delicada,
No sono dos bebês?

Serenidade...

Engraçado: somente quando feliz
Eu pude sentir você...

Isaías Gresmés 29/04/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu, desde já agradeço a você, nobre amigo(a), pela presença aqui. Fique à vontade quanto ao seu comentário.